...pensamentos, meditações, esboços e outros apontamentos de um pastor!

26
Nov 12

Na quarta-feira da semana passada quando vim ao computador fiz aquilo que faço muitas vezes: Abri o Twitter para saber quais eram as “tendências” do dia. Ao princípio não entendi muito bem as “piadas” que se faziam acerca do presépio, da vaca, do burro e do Papa. Imediatamente fiz uma busca na Net por “Papa Burro” e percebi então que tudo se devia à apresentação do terceiro livro da trilogia de Joseph Ratzinger-Bento XVI, "A infância de Jesus" apresentado na terça-feira anterior.

Hoje, se fizermos a mesma busca, vemos que não só surgiram as piadas/anedotas (diga-se de passagem que algumas revelando uma grande falta de respeito pelo Cristianismo, pelos cristãos e, principalmente, uma total ausência de temor a Deus), como também surgiram uma série de notícias em quase todos os órgãos de comunicação (interessante que alguns só falaram do assunto dois dias depois) e ainda muitos “católicos” indignados com a “revelação” que o chefe máximo da Igreja Romana fez: “No Evangelho não se fala de animais no lugar onde Jesus nasceu…”!

Tudo isso fez-me perceber (não é que não o soubesse já), que as pessoas sob a influência ou cultura Católica não têm nenhum conhecimento da Bíblia. Alguém falando comigo sobre o assunto disse: “Desde criança que eu sempre ouvi contar a história que a Nossa Senhora e o São José chegaram à estrebaria e estavam lá os animais que aqueceram o Menino quando nasceu numa noite fria”. A razão desta completa ignorância acerca da Palavra de Deus é precisamente esta: “Histórias” que ao longo dos Séculos a Igreja Romana, chefiada pelo seu Bispo, vem contando e o não acesso ao Texto Sagrado por parte dos seus fiéis. Como bem se sabe, o não ler as Escrituras por parte do povo tem servido os interesses desta Igreja. Só assim, com um povo ignorante, ela pode manter o seu rol de doutrinas, dogmas, milagres e outras coisas mais que são manifestamente antibíblicas.

A Bíblia é a Fonte onde se encontra a pureza da Verdade. Se este povo a lesse, não teria ficado espantado com “tamanha revelação”. É verdade que os Evangelhos que narram o nascimento do Senhor Jesus não mencionam burros, vacas ou quaisquer outros animais a bufarem para cima do bebé… E sim, os Evangelhos também não falam de “Reis Magos” a visitarem Jesus no lugar onde nasceu, na estrebaria, não referem quantos eram, a cor das suas peles e nem sequer os seus nomes. Referem que alguns “Sábios do Oriente” ou “Magos” (provavelmente estudiosos de astros – astrónomos), visitaram o menino numa casa, não na estrebaria, onde o adoraram e ofereceram ouro, incenso e mirra. Já agora, também não diz que o nascimento de Jesus foi a 25 de Dezembro do ano zero.

A meu ver esta ignorância é preocupante, muito mais quando ela é manifestada por jornalistas que deveriam ser zelosos no apuramento da verdade quando noticiam alguma coisa. Em muitos jornalistas portugueses está bem patente a completa ignorância, para não dizer estupidez, em relação à Bíblia e a todos os assuntos religiosos. A verdade é que esta quantidade de reações por parte do “mundo Católico” revela não só ignorância como também revela uma enorme insensibilidade em relação às coisas espirituais. O importante deste livro agora editado não é a “revelação” da ausência do burro e da vaca no presépio. Segundo aquilo que percebi, o autor aborda no primeiro capítulo a genealogia de Jesus para falar da sua “colocação na história”, no segundo capítulo aborda o anúncio do nascimento de João Baptista e o diálogo entre Maria e o Anjo, dizendo que foi através de uma mulher que Deus buscou uma “nova entrada no mundo” e no terceiro capítulo aborda um Jesus que nasceu num Império que se estendia do Ocidente ao Oriente, o que permitiu que Ele entrasse com o portador de uma salvação universal. O autor afirma ainda no quarto capítulo que “os Magos representam a humanidade quando fazem o caminho para Cristo”. Não sendo católico, considero que esta é uma leitura interessante para aqueles (principalmente para católicos) que, sincera e honestamente, buscam muito mais do que um mero “folclore”.

Aos meus amigos católicos romanos que se mostraram indignados pelo facto do Papa ter “retirado” o burro e a vaca do presépio, se me permitem dou-vos um conselho: Leiam a Bíblia e não fiquem só pelas histórias que sempre ouviram. A Bíblia é a Fonte onde se encontra a pureza da Verdade. Quanto ao que o Bispo de Roma escreveu opinem, mas opinem depois de ler o seu livro, conferindo se as palavras que o Chefe Máximo do catolicismo escreveu estão de acordo com a Verdade contida na Palavra de Deus – a Bíblia.

Aos senhores jornalistas um pedido: sejam zelosos na vossa profissão. Não usem apenas o Twitter e algo que alguém disse ou escreveu, como fonte para as vossas notícias sobre o cristianismo ou outra religião. Instruam-se! Leiam o Texto Bíblico! Adquiram o mínimo de cultura geral acerca da Bíblia. O que escrevem sobre este assunto e outros do cristianismo, é ridículo e revela bem a vossa ignorância!

 

Pr. Jaime Fernandes - pechanense às 17:41

2 comentários:
Trouxeram-me aqui as mesmas palavras que utilizou na sua pesquisa há uns dias atrás. Revi-me neste artigo, revi-me no fato de não ser nenhuma novidade o que o Papa escreveu no seu novo livro. Sorri. Está tudo na Bíblia, é só ler e meditar na Palavra Deus! Confesso que quando comecei a ler o seu post, não reparei no cabeçalho, comunguei das suas palavras, excepto no fato de acreditar que "as pessoas sob a influência ou cultura Católica não têm nenhum conhecimento da Bíblia". Palavras fortes, que fazem lembrar que nenhum dogma é bom! Desejo-lhe um Feliz Natal. Sua amiga católica, Joana (Portugal)
Joana a 5 de Dezembro de 2012 às 17:05

PR. JAIME FERNANDES diz que não é católico. Pois eu que o sou digo-lhe que quem me dera que talvez a maioria dos católicos especialmente aqueles que têm posições em que esse catolicismo deveria ser o lider, tivessem a sua visão tão clara sobre como deve ser um verdadeiro católico. Bem haja pela sua mensagem no blog
Isabel Malheiro a 24 de Dezembro de 2013 às 22:52

arquivos
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

21 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links

blogs SAPO