...pensamentos, meditações, esboços e outros apontamentos de um pastor!

07
Mai 14

Nesta altura do ano surge sempre uma discussão entre alguns evangélicos/protestantes quanto ao dia em que devemos celebrar o dia das mães… Se no primeiro Domingo ou se no segundo Domingo de Maio.

Eu prefiro celebrar o dia das mães (e nunca o da mãe) no segundo Domingo de Maio por ser a nossa tradição (sim, é verdade, eu disse mesmo tradição) evangélica/protestante e principalmente porque não me identifico com o dia da mãe (e não das mães), que em Portugal se celebra no primeiro Domingo de Maio. Como entendo que este, ou qualquer outro assunto fundamentado numa tradição, não é doutrina, se não puder celebrar no segundo, celebro no primeiro Domingo de Maio.

Sou Pastor de duas Igrejas no Concelho de Olhão, a Igreja Evangélica Baptista de Alfandanga e a Igreja Evangélica Baptista de Olhão. A Igreja Baptista de Olhão geralmente celebra o seu aniversário no segundo Domingo de Maio, aqui nós celebramos o dia das mães no primeiro Domingo… Como a Igreja Baptista de Alfandanga geralmente celebra o seu aniversário no primeiro Domingo de Maio, aqui nós mantemos a tradição e celebramos o dia das mães no segundo Domingo de Maio. Para além disto, como a tradição já não é o que era, nas duas Igrejas juntamos os pais às mães, agradecemos a Deus por eles, fazemos uma grande homenagem a ambos e tudo isto com muita alegria sem choros nem prantos.

Resumindo: Concordo que devemos procurar preservar a nossa tradição (se quiserem pode ser identidade) Evangélica/Protestante, mas a celebração do dia das mães não pode ter uma motivação fundamentalista nem sequer se deve fazer doutrina sobre ela. O principal é agradecerem a Deus pelas vossas mães… Já agora, também pelos vossos pais.

 

Bom, mas o melhor é mesmo terminar por aqui este assunto, não vá alguém lembrar-se de legislar sobre isto e suspenderem-me de alguma coisa…

Pr. Jaime Fernandes - pechanense às 15:48

arquivos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 

links

blogs SAPO