...pensamentos, meditações, esboços e outros apontamentos de um pastor!

16
Dez 13

Natal é a oportunidade para experimentar o perdão de Deus

"...Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo." (João 1:29)

Natal é Deus a oferecer aos homens a oportunidade para serem perdoados. É mostrar à humanidade que Ele, o ofendido, está disponível para reatar a comunhão perdida, por nossa própria culpa.

Deus deu o primeiro passo quando enviou o Senhor Jesus Cristo a este mundo… Agora cabe ao homem a decisão de pedir perdão. Sim, porque perdão só acontece quando há, por parte do ofensor, reconhecimento de erro/pecado, quando há arrependimento e quando há o olhar-nos-olhos para pedir perdão.

Quando Deus perdoa Ele coloca os nossos pecados nas “profundezas do mar” (Miqueias 7:18-19) para não olhar mais para eles no momento da comunhão.

O perdão trás a certeza de uma relação restaurada e elimina qualquer peso de culpa.

No perdão há graça em oposição ao justo castigo.

Pr. Jaime Fernandes - pechanense às 12:38

09
Dez 13

Não apagueis a luz.

Neste período de Advento, em que nos preparamos para a celebração do nascimento do Messias, os cristãos devem também refletir e exercitarem-se na preparação para a grande festa que vai acontecer quando Jesus Cristo voltar. A preparação para um e outro acontecimento é espiritual, passa pelo coração daquele que crê… Tem tudo a ver com a intensidade da Luz que habita em nós.

“…eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.” (João 10:10)

Deus criou o ser humano “à Sua imagem e semelhança” (Gen. 1:27). Colocou dentro dele uma partícula da Sua própria natureza, isto é, dentro da criatura foram colocadas, pelo Criador, qualidades divinas: espiritualidade, razão, santidade, vontade, sentimentos de amor, carinho, amizade, perdão… Podemos mesmo afirmar que uma partícula da Luz Divina brilha em cada criatura humana, permitindo-nos viver uma vida plena e abundante.

Mas será que nos dias de hoje ainda se pode ver no Homem algum brilho dessa Luz? Eu creio que sim. O problema é que muitas vezes nós escondemos essa Luz ao colocarmos no nosso coração determinados sentimentos, tais como o orgulho, o ciúme, a inveja, o ódio… que depois se traduzem numa vida de conflitos e infelicidade, não sendo capazes de amar, perdoar, fazer o bem, confortar aqueles que sofrem, adorar e servir a Deus… Como a chama de uma vela que é tapada com uma vasilha, faltando-lhe o oxigénio que a alimenta, essa Luz vai sufocando e vai desaparecendo. O ser humano que não abre o seu coração a Deus não permite que as qualidades divinas e nobres, que lhe foram dadas, se expressem livremente em amor e boas ações. A “chama divina”, colocada na alma do ser humano, só permanecerá acesa enquanto estiver em contacto com Aquele que a alimenta, Aquele que fornece o “oxigénio”, ou seja, enquanto estiver em íntima comunhão com Deus.

A Luz de Deus é necessária. Sem ela o nosso coração, a nossa vida, fica na escuridão. Todos nós precisamos de luz para iluminar o nosso caminho, caso contrário corremos o sério risco de tropeçar e cair. Jesus disse: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, pelo contrário, terá a luz da vida” (João 8:12). Jesus, Aquele que veio a este mundo para nos Salvar, é quem nos ilumina o caminho da vida. Quando abrimos o nosso coração a Jesus Cristo (quando permitimos que Ele nasça na nossa vida), não só deixamos de estar em trevas como também nos tornamos luzes no meio das trevas deste mundo. Permanecer junto de Jesus impede-nos de viver na penumbra ou mesmo na escuridão. Buscar Deus diariamente é viver a “vida abundante” que só Ele nos pode dar.

Não deixar que a Luz que ilumina o curso da nossa vida diminua de intensidade, é estar preparado para a celebração de mais um aniversário do nosso Salvador e, também, é estar preparado para o Seu regresso.

 

Pr. Jaime Fernandes - pechanense às 11:58

02
Dez 13

“…preparai o caminho do Senhor,

tornai retas as suas veredas.” (Mateus 3:3)

 

Da mesma forma que no passado o Prometido era esperado, em que tudo se preparava para que estivessem criadas as condições necessárias para a vinda Daquele que foi chamado de “Príncipe da Paz”, também nós, hoje, aguardamos a hora de celebrar mais um aniversário do nosso Salvador e preparamo-nos, com expectativa, para o Seu regresso. (Lucas 21:25-36)

Pr. Jaime Fernandes - pechanense às 14:16

subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

21 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links

blogs SAPO