...pensamentos, meditações, esboços e outros apontamentos de um pastor!

24
Set 08

O casamento é um dos passos mais importantes que alguém pode dar. Ao longo da nossa vida temos que fazer escolhas e tomar decisões. Escolher a companheira ou o companheiro com quem iremos compartilhar a nossa vida, com quem nos iremos casar, é uma decisão que antes de se tomar, deve ser bem ponderada. Porquê? Porque é algo que vai marcar a nossa vida para sempre.

 O pensamento cristão acerca do casamento encontra-se na Bíblia, logo no seu início - Génesis 2:18-24; 1:28. Ao lermos este texto, somos imediatamente despertados para três aspectos sobre o casamento:

 1º A Origem do Casamento: o casamento é de origem divina - foi Deus quem instituiu o casamento entre um homem e uma mulher.

 2º O Propósito do Casamento: o propósito é o companheirismo, a união sexual e a criação de filhos.

 3º A Permanência do Casamento: é para sempre.

 Como tudo o que se constrói, também o casamento tem a necessidade de ter uma base que o suporte. Esse alicerce sólido é o Amor.

Não é atracção sexual, não é apenas gostar muito, é uma relação íntima entre um homem e uma mulher, onde existe partilha de sentimentos, ideias e ideais, onde a preocupação é mais para com o bem estar da outra parte do que com o próprio. Implica colocar de lado o orgulho, interesses pessoais, abdicar de algumas coisas. Implica ainda que dentro dos nosso objectivos, planos e projectos, também estejam incluidos os da outra parte.

 Para além de uma base sólida, o casamento necessita de ter um bom construtor. Quem edifica é Deus.

Deus é Aquele que edifica o casamento (Salmo 127). Nele e na Sua Palavra, o casal deve buscar orientação. A vida de um casal deve ser vivida na dependência divina, pois a edificação de um lar não pode ser bem sucedida se não tiver a ajuda de Deus.

 A união forte e sólida é aquela que se constrói com dedicação, esforço, paciência, tendo como base o amor e Deus como Aquele que edifica.

Pr. Jaime Fernandes - pechanense às 10:00

23
Set 08

Sempre se realizaram cerimónias de casamento em Igrejas Evangélicas. Antes da entrada em vigor da Lei da Liberdade Religiosa, os casamentos religiosos das Igrejas Evangélicas e demais religiões e credos (com excepção de um único grupo eclesial em Portugal), não eram reconhecidos pelo Estado Português.

No meu próprio entendimento, a responsabilidade de uma igreja é apenas a de invocar a bênção divina para um homem e uma mulher que decidem constituir família e o "contrato" propriamente dito, é responsabilidade do Estado e apenas por ele deverá ser celebrado. Mas também entendo que a distinção de um grupo eclesial em detrimento de outros, constituia uma descarada discriminação. Na verdade, os crentes de todas as outras religiões que não a Católica, ao longo de séculos, sempre experimentaram na "sua pele", por parte do Estado Português, a discriminação e, em certas ocasiões, a perseguição.

A Lei da Liberdade Religiosa vem criar alguma "igualdade" no tratamento das várias religiões. Actualmente, na questão dos casamentos, para além do Casamento Civil e do Casamento Católico (continuando a haver uma diferença devido à existência da Concordata), também existe o Casamento Civil Sob Forma Religiosa para todas as Igrejas/Comunidades Religiosas reconhecidas como Radicadas em Portugal.

No dia 13 de Setembro de 2008 tive o privilégio de Celebrar o Casamento entre dois jovens, o Guido e a Marta, que pela primeira vez foi Civil sob Forma Religiosa. Sem dúvida alguma, foi um marco na história da Igreja Evangélica Baptista de Alfandanga e de todas as Igrejas do Algarve.  Não foi o primeiro Casamento Civil Sob Forma Religiosa a ser realizado em Portugal (não tendo a certeza, creio que foi o primeiro no Algarve), mas uma coisa eu sei: foi mais um passo importante a ser dado no nosso país, na "luta" que as Igrejas Evangélicas (e não só), têm travado para que o Estado Português (que nós defendemos a sua total separação com qualquer Igreja) reconheça que existem Igrejas Portuguesas e não apenas uma Igreja Portuguesa.

Pr. Jaime Fernandes - pechanense às 11:17

arquivos
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

21 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links

blogs SAPO